Ano Novo

A História da Sexta #23

2020, EU PRECISO ESCREVER 

Hoje eu preciso escrever; e na escrita que choro, o abraço que não posso, as mãos que não alcanço.
Hoje eu preciso escrever; e no canto do pássaro que canta só, triste, me afastar por amor.
Hoje eu preciso escrever; longe te ver, sentir, saudade de gente que amo sem conhecer.
Hoje eu preciso escrever; na mão que abana, no olhar que busca, na lágrima que brota, nas crianças, a esperança.
Hoje eu preciso escrever; rezar perdão pelo que não sei, pelo que fiz e pelo que não pude fazer.
Hoje eu preciso escrever;  pelos beijos que, tenho certeza, ainda darei – em ti, meu amor, e em todos vocês.

HOJE, O TEMPO

Amado sempre será quem percebe meu passar; o agora que já vai, o amanhã que virá.
Amado sempre será quem acolhe meu passar; ontem, lembrança, amanhã, esperança.
Amado sempre será quem se encanta com meu passar; na vida que fiz, sorte, amanhã, norte.

2021, EU PRECISO CANTAR

Hoje eu preciso cantar; e no canto do meu dizer, o abraço, o riso aberto, as mãos que vou poder.
Hoje eu preciso cantar; e no verso do pássaro que saúda a manhã, alegre, despertar meu amor.
Hoje eu preciso cantar; perto te ver, sentir, tocar, juntos, sorrir e chorar.
Hoje eu preciso cantar; no gesto que afirma, no olhar que diz vem, na vida que nasce, sempre, a esperança.
Hoje eu preciso cantar; rezar gratidão pelo que não entendo, pelo que não sei, e pela certeza do que virá. 
Hoje eu preciso cantar; por todos os beijos que darei em vocês e nos seus, amores meus, neste singelo Feliz 2021.

Vitor Bertini


Quem sabe eu compartilho?

Share


Esta página tem o apoio cultural de:

  • JOAPE - Clima e Saúde no Ar 51.3205.2555 / 51.99188.6188