A penaListen now (3 min) | #71 Chegou flanando, silencioso, e pousou ao meu lado, no banco da praça.
Chapéus da vidaListen now (1 min) | #70 Dois dias depois do enterro de minha mãe, comprei um chapéu Panamá.
Dona BaltasarListen now (6 min) | #69 Marcelo usava suspensórios, falava pouco e era incapaz de um gesto brusco.
OlindasListen now (1 min) | #68 Em suas casas, cuidando de tudo, ficaram as Olindas.
Hai-KaisListen now (1 min) | #67 A sabedoria, pobrezinha / no fundo da sala / cala.
Brasil, Outubro de 21Listen now (59 sec) | #66 Me pediram pra deixar de lado toda a mesura
Pata BrancaListen now (3 min) | #65 Assim fazem os reis.
HumanosListen now (2 min) | #64 Acordei com as costas intactas. Novinhas em folha. Nenhum incômodo.
Outro NúmeroListen now (1 min) | #63 – Você está ligando para o número errado.
Os Olhos de NoéListen now (4 min) | #62 Noé ficou sentado no pátio - sozinho, distinguindo sombras.
CucoListen now (4 min) | #61 – Acolher bem é reconhecer o outro.
O Canto da SereiaListen now (3 min) | #60 – Doutor, o que atrapalha o progresso é a tortura da parede.